Cruz Alta                          

Página não oficial da Cidade

População71.132 de Habitantes Distância de POA351kmVias de Acesso RS 377, BR 158, RS 223, RS 342Altitude473 mClima subtropical DDD(55)

Nas proximidades da nascente do Rio Jacuí, em terras povoadas originalmente por índios tupís-guaranis e guaiacurús, os jesuítas fundaram uma Redução,  no final do século 17, a qual deram o nome de Santa Tereza.

O aldeamento indígena, organizado por um jesuíta chamado Romero e secundado por outro, denominado Jimenez, foi posteriormente transferido para local próximo, considerado mais propício ao empreendimento.

Os indígenas demonstraram receptividade à catequização, o que se evidencia pelo fato de, três anos mais tarde, Santa Teresa já contar com aproximadamente 4.000 habitantes.

A agricultura prosperou rapidamente, havendo, segundo depoimentos da época, fartura de carne, frutas, verduras e cereais.

 

Em 1637 apareceram os bandeirantes com a missão de expulsar os jesuítas dos territórios a leste do rio Uruguai. Chefiados por Francisco Bueno, atacaram a redução e facilmente a dominaram.

Ferraria

Os vestígios da passagem dos representantes da Companhia de Jesus, entretanto, continuaram presentes, em lugar alto, a sete quilometros de distância da atual sede do Município, onde tinham edificado a Capela do Menino Jesus e fincaram, na frente, uma cruz de madeira.

Para lá se transferiram os moradores de então, visando-se agrupá-los afim de evitar possíveis investidas dos índios e passaram a explorar e viver da incipiente agro-pecuária

João de Barros, natural do Paraná, depois de passar várias vezes pelo local a negócios, ali resolveu fixar residência. Com apoio dos moradores, tratou de organizar o lugarejo, que situado no alto de uma coxilha, era identificado pela cruz alta que de longe se divisava e que originou o topônimo, estendido a localidade primitiva, onde atualmente se ergue nossa cidade.

Em 1810 ,já haviam pessoas com títulos de propriedade, muitos deles provisoriamente concedidos pelo Comandante Geral das Missões.

Vidal José do Pillar, grande proprietário rural, fez, em 1821, o primeiro traçado da cidade. A fundação oficial do povoado deu-se, entretanto, a 18 de agosto daquele mesmo ano. Em 1832, foi instalada a Paróquia do Divino Espirito Santo. Em maio de 1834, foi, finalmente, criado o Município de Cruz Alta e, ao mesmo tempo, o lugarejo foi elevado a categoria de Vila. Em 12 de abril de 1879, a Vila foi elevada a categoria de Cidade.

Brasão do Município

Embora o Município não tivesse assumido posição radical por ocasião da Guerra dos Farrapos, pronunciou-se a favor da República Rio-Grandense em agosto de 1837.

No período de tranquilidade que se seguiu ao término da Revolução Farroupilha, a comunidade, apoiada na produção agrícola e pecuária, entrou em franco desenvolvimento.

Em outubro de 1863, a cidade era servida de telégrafo. Em 1906 começa a funcionar a rede telefônica e em 1908 passa a sedia a Guarnição Militar.

Os produtores cruz-altenses foram os primeiros a se preocupar com melhoria na qualidade do gado e pastagens, importando equinos do Rio de Janeiro, da Europa e reprodutores ovinos e bovinos de Minas Gerais e São Paulo.

Ativa foi a participação do Município na emancipação de seus escravos. Em setembro de 1870, por iniciativa de Isidoro Corrêa Pinto, fundou-se a Sociedade Libertadora Cruz-altense, a segunda associação de carácter abolicionista na então Província do Rio Grande do Sul.

A outra associação, a Aurora da Serra, embora criada com fins puramente recreativos, incluiu em seu programa o Movimento Libertador e o fez com tal pujança que empolgou a toda  população. Assim, em 31 de agosto de 1884 viu seus esforços coroados de êxito: a cidade foi finalmente declarada livre do escravismo.

Proclamada a República, seguiram-se atos decorrentes da instalação do novo regime e pouco depois, eclodiu a Revolução Federalista, durante a qual, embora não se tivessem registrados grandes combates, a cidade foi atacada pelas forças chefiadas por Aparicio Saraiva e defendida, com pleno êxito, pelo Coronel José Gabriel da Silva Lima e seus comandados.

No fim do século XIX, chegaram colonos italianos que constituíram os núcleos de Saldanha Marinho e Visconde de Rio Branco.

A esses imigrantes ,juntaram-se, em menor escala, os de origem germânica, que se instalaram em 15 de Novembro e Santa Clara do Ingaí, e que, como seus antecessores, grande colaboração prestaram à formação cultural e económica de nosso Município.]

Já em 13 de outubro de 1863, a Cruz Alta era servida com telégrafo e em 1906 começa a funcionar a rede telefônica.

Fato de grande significação na vida local ocorreu a 20 de novembro de 1894, quando inaugurou-se o trecho ferroviário Santa Maria - Cruz Alta, fato que firmaria Cruz Alta como pólo regional.

A ele sucedeu-se, em maio de 1897, o da linha férrea que ia a Pinheiro Machado e, seis meses depois, o da que se estendia até Carazinho.

Locomotiva a Vapor

A 23 de março de 1911, inaugurou-se o ramal Cruz Alta - Ijuí, construído e explorado por uma empresa inglesa.

Quatro anos depois, com Rio Branco e a 16 de outubro de 1921, com Santo Angelo.

A estrada de ferro, após ser encampada pelo Governo Federal, prosseguiu em direção a Santa Rosa, objetivo atingido em 1940, quando Cruz Alta já era um dos maiores centros ferroviários do Brasil.

Paralelamente ao desenvolvimento dos transportes, a cidade modernizou-se e cresceu. Fundaram-se muitas indústrias que continuam a construir o progresso de Cruz Alta.

Em agosto de 1884 já possuía um jornal: "O Missioneiro" e no plano de melhoramentos urbanos, a partir de 1900 vão acontecendo construções de áreas pavimentadas, sinalizações dos logradouros, geração de energia e expansão da rede elétrica, abastecimento de água, rede telefônica, edificações, bancos, indústrias, comércio e boa malha viária.

Com a criação de grandes colégios, como o Colégio Marista e o Colégio Santíssima Trindade, devidamente instalados para receber alunos internos, a Princesa da Serra, como era conhecida a cidade, passou a ser centro de ensino para onde converge a juventude da região.

Até pouco mais da primeira metade do século 20, Cruz Alta sediava um significativo parque industrial-manufatureiro, como a Sociedade de Fósforo Cruz-altense Ltda; a White Martins S/A; a Cooperativa Sul Riograndense de Banha Ltda; S/A Moinhos Rio-Grandenses; Indústria de Bebidas Bastolla Ltda; Indústria de Bebidas Lese; Moinhos Marchionatti S/A; Anderson & Clayton Ltda e outras, que absorviam grande parcela da mão-de-obra regional.

No plano de melhoramentos urbanos, a partir de 1900 vão acontecendo construções de áreas pavimentadas, sinalizações de logradouros, geração e expansão de energia elétrica, abastecimento de água, rede telefônica, edificações, bancos, indústrias, comércio e uma boa malha viária.

Do primitivo pouso de tropeiros, Cruz Alta passou a escrever sua história, destacando-se no cenário rio-grandense, brasileiro e hoje também a nível de MERCOSUL.

 

MERCOSUL - O Mercado Comum do Sul é um Tratado firmado em 26 de março de 1991 entre Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai, pelo qual os participantes demonstraram o desejo de constituir um espaço econômico comum por meio de livre comércio entre si.

 

ATRATIVOS NATURAIS

CASCATA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO
Localizada a 10 km da sede.

BALNEÁRIO LAGEADO DA CRUZ
localizado a 6km da sede. Àrea de lazer e camping.

CAT (CLUBE AMIGOS DA TERRA)
Rua Pinheiro Machado, 1505 - Fone: 322-4016.

PARQUE INTEGRADO DE EXPOSIÇÕES
Localizado na BR 158, km 197,5 - Um dos mais modernos do Estado. Oferece infra-estrutura adequada para qualquer tipo de evento numa área construída de 10.000 m²

ATRATIVOS CULTURAIS

MUSEU ÉRICO VERÍSSIMO
Av. General Osório, s/nº - Fone: 322-6448 - possui acervo em torno de 2.300 peças entre quadros, fotos, livros publicados pelo escritor e originais dos mesmos além de documentos pessoais que compõem a vida e obras do escritor - Horário: 8h30min às 17h de terça a domingo.

ARQUIVO HISTÓRICO DO MUNICÍPIO
Av.General Osório, 1415 - Fone: 322-6595 - Contém peças históricas do Município com conceituado acervo, composto de quadros, livros, peças de bronze, estatuetas, etc. - Horário: 8h30min às 17h de segunda a sexta -feira.

CATEDRAL DO DIVINO ESPÍRITO SANTO
Rua Venâcio Aires, s/n.

IGREJA NOSSA SENHORA DE FÁTIMA
Rua Mariz e Barros, 302 - Fone: 322-1557.

BIBLIOTECA PÚBLICA MUNICIPAL
Av. Gal. Osório, 1415 - Fone: 322-6595 - Contém um acervo bibliográfico em torno de 8.500 livros, abordando assuntos diversos - Horário: 8h30min às 17h de segunda a sexta-feira.

SALA DE EXPOSIÇÕES GIOCONDA OLIVEIRA
Av.Gal. Osório, 1415 - Sala para exposição de artes plásticas em geral - Horário: 8h15min às 17h de segunda a sexta-feira.

IGREJA METODISTA
Rua Gal. Osório, 725 - Fone: 322-1603

IGREJA EVANGÉLICA LUTERANA
Rua Marechal Floriano, 1426 - Fone: 322-1258

CAMPINGS

CLUBE INTERNACIONAL CULTURAL E RECREATIVO
Rua Gabriel Carvalho, s/n - Fone: 322-8210

CLUBE DE TIRO, CAÇA E PESCA
BR 158 - Fone: 322-6505

CLUBE ARRANCA
Rua Marechal Floriano
Peixoto, 1770 -Fone: 332-1722

GRÊMIO DOS SUBTENENTES E SARGENTOS
Rua General Câmara, 773 - Fone: 322-8077

HOTEIS

HOTEL CALIFÓRNIA

Br 158 - Fone: 322-4080.

RESTAURANTES

RESTAURANTES DO CLUBE INTERNACIONAL
Rua Gal. Câmara, 798 - Fone: 322-7735 - Horário: 9h às 14h e 19h às 22h diariamente.

GALETERIA O PORÃO
Rua Barão do Rio Branco, 1281 - Fone: 322-2661 - Horário: 19h30min às 24h diariamente

RESTAURANTE E PIZZARIA MARCHESAN
Rua Pinheiro Machado, 417 - Fone: 322-6470 - Horário: 9h ÀS 14h e 19h às 24h diariamente

RESTAURANTE E PIZZARIA DO MIGUEL
Rua Gal.Osório, 1230 - 332-7518 - Horário: 9h às 15h e 18h às 24h

RESTAURANTE E LANCHERIA TIÁ, TIÁ, TIÁ
Rua Mariz e Barros, 179 - Fone: 332-3908 - Horário: 8h às 23h diariamente.

RESTAURANTE FLOR DA SERRA
Rua A M. Azambuja, 153 - Fone: 322-7937 - Horário: 10h às 14h e 18h às 24h diariamente.

RESTAURANTE PALADAR
Av. Venâncio Aires, 1264 - Fone: 322-5020 - Horário: 9h às 15h e 19h às 24h

RESTAURANTE GRANETTO'S
Rua Presidente Vargas esquina Voluntários da Pátria - Fone: 963-4103 - Horário: 10h às 14 e 19h às 23h30min

PIZZARIA VIA ROMANA
Rua Padre Pacheco, 543 - Fone : 322-6049 - Horário: 18h às 23h diariamente.

AUTO LOCADORA

PONTUAL AUTOLOCADORA
Av. Saturnino de Brito, 275 - Fone: 322-6506 - Horário: 8h15min às 12h e 14h às 18h15min, de segunda sexta, e 8h às 12h aos sábados.

BARES E BOATES

KENTZ BAR
Rua Pinheiro Machado, 489 - Fone: 322-5554 - Horário: 8h30min às 24h diariamente

SABOR NATURAL
Rua Andrada Neves, 222 - Fone: 322-6075 - Horário: 8h30min às 22h30min diariamente

POINT BAR
Rua Voluntários da Pátria, s/nº - Horário: 8h30min às 24h, diariamente

PONTO TROPICAL
Rua Presidente Vargas esquina Barão do Rio Branco - Horário: 8h30min às 24h diariamente

DOM QUIXOTE LANCHES
Av. Venâncio Aires, 250 - Fone: 322-3925 - Horário: 8h30min às 24h diariamente

SORVETERIA NAPOLLI
Rua Pinheiro Machado, 463 - Fone: 322-4094 - Horário: 8h30min às 21h diariamente.

FANZINE BAR E DANCETERIA
Rua Voluntários da Pátria esquina João Manoel - Horário: A partir das 23h sexta,sábado e domingo das 20h às 2h

LYON BAR E DANCETERIA
Rua Pinheiro Machado, Calçadão I - Horário: A partir das 23h de quarta a domingo

DANCETERIA KEOP'S
Rua Pinheiro
Machado, Calçadão II - Horário: A partir das 23h nas sextas-feiras e sábados

BAR STOP AND GO

Rua Gal. Câmara esquina Presidente Vargas - Fone: 322-6390 - Horário: 24 horas diariamente

BAR PITT STOP
Rua Voluntários da Pátria, 1320 - Fone: 322-7444 - Horário: 24 horas diariamente.

CORREIOS E TELÉGRAFOS
Rua Venâncio Aires, 1501 - Fone: 322-6091/6041 - Horário: 8h30min às 17h de segunda a sexta e 8h30min às 12h aos sábados.

ESTAÇÃO RODOVIÁRIA
Av. Planalto de Castro, 536 - Fone: 322-6770 - Horário: 24 horas diariamente.

HOSPITAIS

HOSPITAL DE CARIDADE SÃO VICENTE DE PAULA
Rua Venâncio Aires, 149 - Fone: 322-8000 - Horário: 24 horas.

HOSPITAL NOSSA SENHORA DE FÁTIMA
Rua Venâncio Aires, 768 - Fone: 322-6000 - Horário: 24 horas

HOSPITAL SANTA LÚCIA
Rua Cel. Pillar, 48 - Fone: 322-7000 - Horário 24 horas.

POSTOS DE INFORMAÇÕES TURÍSTICAS

SECRETARIA MUNICIPAL DESPOSTO E TURISMO
Av. General Osório, 1415 - Fone: 322-6595 - Horário: 8h15min às 11h15min e 13h30min às 17h de segunda a sexta-feira.

POSTOS POLICIAIS

DELEGACIA DE POLICIA
Rua José Gabriel, 21 - Fone: 322-1864 - Horário: 24 horas.

POSTOS TELEFÔNICOS
Av. Presidente Vargas, 957 - Fone: 322-7245 - Horário: 8h30min às 22h diariamente.